Daniela Cosme

 

Professora de Yoga Flow e Yin Yoga

 

Desde os 20 anos que pratico yoga. Também por essa altura tornei-me vegetariana. Comecei com o Swasthay Yoga, do Mestre de Rose. Mais tarde quando vivia em Madrid descobri o Ashtanga Yoga, de Pattabhi Jois e o meu primeiro professor foi Borja Romero. Em Lisboa pratiquei com a Isa Guitana, na Casa Vinyasa e mais tarde com o Francisco Rodrigues, no Yoga Lisboa no Chiado. Viajei para Goa, na Índia e estive a estudar Vinyasa Flow no Kranti Yoga. Em Bali, na Indonesia aprendi YinYoga no Serenity Eco Guest House and Yoga.

 

Em 2017, certifiquei-me como professora de yoga pela Yoga Alliance Teacher Training no Abhyasa Yoga Center com o professor Hugo Abecassies. O seu conhecimento em Iyengar Yoga, despertou-me o interesse em aprender mais sobre essa prática. Actualmente prático com a Carla Penetra no Shala de yoga em Alvalade, onde a suas são influencias são o Hatha e Iyengar Yoga. E todos os anos, como já é um clássico, encontro-me em retiro, com o Tomás Zorzo, um sénior espanhol do Ashtanga yoga e do Yoga Integral, no espaço da professora Joana Cadete na Ericeira. É um prazer e uma alegria aprender com ele.

 

Para mim, Yoga é uma constante aprendizagem. Com os outros, os nossos professores. Com a nossa prática diária, o auto-estudo. E a ensinar, partilhar com os alunos o conhecimento.

 

Hoje com 40 anos, e há 16 anos a dedicar-me de coração a minha profissão de Psicóloga Clínica e Psicoterapeuta Corporal, (especialização de 5 anos como Analista Bioenergetica pela Asociación Catalana de Análisis Bioenergetico, em Barcelona), o foco do meu trabalho com o paciente não reside apenas, na análise do conflito psicológico, mas também incluo o corpo como ponto de observação e interpretação. Hoje em dia é mais fácil de compreender, que os conflitos traumáticos, não só interferem nos processos psicológicos, como também estes ficam gravados no corpo em forma de bloqueios energéticos ou tensões musculares crónicas. Na minha consulta, acompanho o paciente na descoberta destes bloqueios, através do uso de uma série de técnicas específicas da psicoterapia, ajudando-o a desbloquear as tensões e a libertar as emoções reprimidas, que limitam a sua capacidade de sentir e de expressão. E, deste modo, o processo psicoterapêutico vai evoluindo entre libertar e regular emoções expressas e dar sentido à informação traumática que vai surgindo.

 

O yoga é um complemento fulcral para o auto-conhecimento e desenvolvimento pessoal. A prática de asanas ajuda a desbloquear e a mover a energia estagnada, que provoca doença física e psicológica, o pranayama e as técnicas de meditação são um elixir para o equilíbrio mental e emocional. Penso que a terapia corporal e o yoga são uma união feliz.